Amores Possessivos, Perdas e o Passarinho.


O Amor Imaturo (possessivo) e o passarinho.


Quem nunca sofreu por amor não conhece o mais doloroso vazio que podemos sentir. Por outro lado, não viveu plenamente as emoções que a alma humana nos permite.

A experiência da dor do amor tira a fome, arranca subitamente o brilho da vida, e nos deixa com uma sensação de falta de sentido difícil de ser consolada. O parceiro abandonado vive uma ilusão de ter sido largado por um indivíduo perfeito e insubstituivel, o que causa uma perda de identidade que pode levar a atitudes desesperadas.

Por outro lado, o que seria mais natural nessa vida do que o fim? Nascer sabendo que todos os caminhos nos levam à morte deveria trazer a noção de que tudo irá passar.

A pessoa estruturada emocionalmente também vive uma profunda tristeza nas perdas, porém, é capaz de relativizar a dor durante o luto, e manter a esperança de dias melhores. Pois assim é a vida. Um dia a gente chora, no outro sorri de novo. E é certo que nada é capaz de causar maior evolução pessoal do que enfrentar uma dor amorosa. Nessas horas, devemos nos recolher e tirar todos os ensinamentos possíveis da situação. Rever a história, reparar possíveis atitudes abusivas, ciumes excessivos, arrogância, egoísmo e tudo mais que pode ter sido causa da perda.

Na contramão da sensatez, há aquelas pessoas que não sabem amar. Sim, saber amar é entender que há a possibilidade da perda. Que promessas e beijos não são contratos irretrataveis. As coisas mudam a cada dia, quem ama hoje pode mudar de ideia amanhã. Pessoas abandonadas quando despreparadas mentalmente para a vida acabam tomando atitudes insensatas e muitas vezes causando tragédias. São aquelas crianças que queriam o amor do passarinho, e, para isso, decidem atirar nele com sua espingarda de chumbinho. Ou mesmo, preparando armadilhas para pegar o pássaro e prendê-lo. Isso devia ser evitado pelos pais enquanto havia tempo. Pássaros feridos ou presos não te amarão em hipótese nenhuma. Nem o ser amado. Aprisionar ou ferir não trará nada lucrativo. Muito pelo contrário. Amor não se pede, não se força, não deve ser aceito como esmola.

Lembre-se de que a vida traz uma nova oportunidade a cada manhã, basta estar atento e sorrindo. O amor costuma chegar por acaso em nossas vidas, sem desesperos urgentes, muito menos uma espera carente com cara de maior abandonado.

Não caia no erro de colocar o preço da sua felicidade na conta de terceiros. Você é capaz de ser feliz sozinho. Nesse momento, repare bem, alguém estará te admirando com olhares e sorrisos.

O ideal é saber cuidar sem querer para si.


Para o pássaro, tente deixar alimento visível para ele e colocar um bebedouro com água fresca. Permita que ele seja livre e feliz. Certamente, você receberá sua visita frequentemente. Faça o mesmo com seu amor.


Nenhum tag.

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • c-youtube
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now